16 fevereiro 2016

A contemporânea genética de Patricia Piccinini

Uma arte engessada em engajamento genético e biotecnológico



Nascida em Freetown, Serra Leoa em 1965, Patricia é uma artista que mora atualmente na Austrália. Estudou pintura na Faculdade Victoria de Artes de Melbourne e, logo após finalizar sua graduação, ingressou no projeto Basement Gallery, na qual foi coordenadora durante dois anos.

Patricia é dona de uma variedade de trabalhos que incluem esculturas realistas feitas de silicone e fibra de vidro, fotografia e vídeo, bem como desenho e pintura. Suas inspirações artísticas constituem de artistas como Berlinde De Bruckyere, Robert Gober, Lee Bul, Louise Bourgeois, Roxy Paine, entre outros.

A arte de Patricia é engessada em um engajamento genético e biotecnológico. “O mundo que crio existe em algum lugar entre o que conhecemos e o que está quase sobre nós (a imaginação, ou o futuro). Todavia, o que imagino não é nem um futurístico pesadelo da ruína ambiental nem o incrível progresso da ciência. Ao invés disso, foco no que poderia ser a realidade interna e sentimental dessas criaturas que podem vir a surgir, junto com as mudanças de relacionamento que surgiriam com elas.” diz a artista em uma entrevista ao site Arte Ref.

Suas criaturas geneticamente modificadas de início podem causar um tipo de susto, de medo, no primeiro olhar sobre a escultura. Mas com o tempo nos acostumamos com tais diferenças e sentimos uma certa empatia por elas e pela sua vulnerabilidade.  “Eu não induzo o visitante a pensar qualquer coisa sobre engenharia genética, mas pergunto como eles se sentem frente a essas possibilidades.”


Uma artista contemporânea, futurista, surrealista e modernista. Patricia consegue desperta os nossos sentimentos mais diferentes diante do seu espaço de ficção cientifica. 

Fotos da Exposição COMCIÊNCIA no CCBB em Brasília

























3 comentários:

  1. Oi Ka,
    Achei bem bacana as obras da Patricia. Como você disse no começo é um pouco chocante, mas logo vamos nos adaptando ao formato da arte dela.
    Adorei o post.
    Bjs
    Diário dos Livros
    Sorteio A 5°Onda

    ResponderExcluir
  2. Gente, que massa! As obras dela são bem diferentes, mas muito originais e bacanas! Arte contemporânea permite interpretações diversas e sempre nos fazem pensar.
    bjs
    blogtrashrock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. WOW. Achei a arte dela bem impressionante, gosto de pessoas que introduzam as exatas nas humanas, sabe hahaha Que gostem de ciências no geral, e que saibam que tudo isso conversa e tem uma ligação. Ao mesmo tempo que tem um apelo artístico e estético, fala da genética e expõe ao ser humano novas noções e idéias. Bem interessante.
    www.rumorandhorror.blogspot.com

    ResponderExcluir