01 novembro 2016

Os vlogs estão dominando a web! (Resistência do blog)


A blogosfera está tentando resistir ao máximo à onda de vlogs que tem atacado o mundo web nesse ano. Até mesmo sub-celebridades da TV estão aderindo ao youtube para montarem vlogs também. Mas, sabemos bem que tudo tem que começar fora do Brasil, e os próprios vlogs começaram fora do Brasil para depois se “instalarem” aqui no país. De acordo com um certo inscrito do Yahoo o primeiro vlogueiro do Brasil foi Guilherme Zaiden (alguém conhece?) e ele ainda sim afirma que entre PC Siqueira e Felipe Neto, PC foi o primeiro, porém Felipe Neto alcançou maior audiência antes.

Fazer conteúdo para blog e vlog sabemos bem que não é nada fácil, eu mesma já fiz uma postagem para blogueiros(no geral) iniciantes. Um blog ou vlog não alcançam números de seguidores e visualizações assim da noite para o dia. Isso leva tempo e um pouco de empenho em criar conteúdo, criar um layout e depois expor.

E nesse meio, como falei lá em cima, há sub-celebridades e músicos que resolveram entrar na onda de vlogs. Já que a carreira dos “15 minutos de fama” está durando mais para muitos vlogueiros e blogueiros ai, eles resolveram entrar na onda.

A primeira que quero citar é a – maravilhosamente-bafonica-diva-playstationPriscila Alcantara. Isso mesmo! Se em algum momento da sua infância você ligou para o Bom Dia & Cia (na TV aberta SBT) e escutou o funk do Yudi (4 0 0 2 8 9 2 2 é o funk do yudi que vai dar Playstation 2) você sabe do que estou falando. O tempo passou, ela cresceu, raspou as laterais do cabelo, pintou de rosa, cortou Chanel, virou cantora, criou um vlog e escreveu um Livro.  Intitulado o Vlog de Tudo, Priscilla Alcantara alcança seus inscritos falando sobre tudo de uma maneira extrovertida que só ela tem. 


Outro que entrou na onda de vlogueiro foi o eterno Detonator, antigo vocalista da banda Massacration, Bruno Sutter. O cara criou um vlog e participou de vários outros, como aquele em que Cocielo pede um MC Donalds cantando rock.


Mais um que veio nesse meio foi Celso Portiolli (se você assiste Domingo Legal no SBT sabe do que estou falando). Celso Portiolli fala de tudo em seu vlog (até de coisas bestas das quais vejo muitos youtubes falando).  


Por fim, temos uma rockeira que também criou um vlog com uma temática diferente, empomderada. Hayley Willians montou seu vlog, Kiss-Off com DIY’s de maquiagem. Sabemos bem que muitos vlogs femininos dão dicas de maquiagem (como por exemplo Daniele Corpse), mas a Hayley mostra em seu canal que as meninas não têm que seguirem os “padrões” de maquiagens impostos, e que podem muito bem se maquiarem da forma que realmente gostam.


E então o que tem achado dessa onda de vlogs?

2 comentários:

  1. Olá! Como tds que passam nos meus blogs, eu sempre retribuo a visita, e se for alguém que "bate o Santo" sempre acabo voltando. Pode apostar que vais me ver aqui com frequência ;) Já me identifiquei com várias coisas no seu blog, e lendo seu último post, "a cada dia um novo blogueiro", acabei caindo aqui. Bom, pode-se dizer que "youtuber" hoje é uma profissão, muita gente ganha dinheiro com isso. O problema é que o youtube paga por visualizações e cliques, ou seja, as pessoas não se importam em fazer algo com bom conteúdo, então pr aí já dá pra ter uma ideia de porque tem tanta gente falando e fazendo merda na frente das câmeras. Eu sempre gostei de escrever e antigamente as pessoas liam mais blogs, hoje em dia tem o youtube como "concorrência" e muita gente com preguiça de ler. E o que falar sobre sub-celebridades youtubers? Bem, eu sigo a Yasmin Brunet, ela posta umas coisas legais, gosto do jeito dela e tal, apesar de eu achar que já está cheio de gente igual ela no youtube e blogsfera, com certeza ela tá fazendo sucesso porque já era famosa antes, mas o conteúdo dela é legal. Agora, o que dizer sobre desafios idiotas como esse do Celso Portiolli? Hahaha. Os cara já tão cheios da grana e agora querem ganhar até nesse meio. Poderiam criar conteúdo de qualidade pelo menos, né. Enfim, cada caso é um caso, basta a gente saber selecionar as pessoas certas.

    Com carinho, Michele.
    www.teoriasfemininas.com.br
    www.cafecomnaftalina.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu sou uma das pessoas que torce o nariz pra essa onda de vlogs. Eu assistia alguns vlogs americanos, tipo o do John Green, e a ideia me parecia bem legal, tinha até vontade de criar um canal no YouTube pra mim também. Mas depois que comecei a ver o que faz "sucesso" aqui no Brasil, desanimei completamente. Meu sobrinho fica assistindo uns vlogs de vez em quando, principalmente de gamers, e deus do céu, o que aconteceu com o cérebro das pessoas? Meu sobrinho tem 4 anos, e acho até perdoável que ele ache graça de umas besteiras que os vlogueiros falam, mas, a menos que o público deles seja todos crianças, como as pessoas aguentam ver essas coisas? Vídeos que nem esse do Celso Portiolli, de desafios, não tem um pingo de graça, e ainda assim todo mundo faz. Umas piadinhas prontas que eu teria vergonha de fazer até com amigos, imagina pra internet toda? Sobre as sub-celebridades, duvido que teriam visualizações se não tivessem carregado a "fama" da TV.

    ResponderExcluir