12 agosto 2015

"Cobain: Montage Of Heck" mostra o verdadeiro artista da década de 90

"Se estamos ficando mais populares ou não, não interessa. A música é mais importante." - Kurt Cobain


"Cobain: Montage of Heck é o primeiro documentário oficial que mostra a intimidade do vocalista e guitarrista do nirvana, Kurt Cobain. O título foi baseado em um musical de mesmo nome, narrado por Kurt em 1988, em um gravador.


O longa conta com mais de 200 horas de músicas e áudios inéditos, uma vasta coleção de projetos de arte (pinturas e esculturas), inúmeras horas de filmes caseiros nunca vistos antes e mais de 4.000 páginas de textos escritos por Kurt que ajudam a pintar um retrato bastante íntimo de um artista de um artista que raramente se revelava para a a mídia. O diretor diz que as escolhas mostram um lado desconhecido do músico. "Nunca vimos Kurt sorrir, ele não está OK nos outros filmes, não é romântico. É esse cara fracote que não sabe lidar com as coisas.", comenta.

O filme conta com a direção de Brett Morgen - elogiado pelo "Crossfire Hurricane" (2012), filme que compila as primeiras duas décadas de carreira dos Rolling Stones, além da cinebiografia do produtor Robert Evans, "The Kids Stays in the Picture" - e a filha do cantor, Frances Bean Cobain, assina a direção executiva do longa. O filme ainda expõe problemáticas entre o casal Cobain-Love em histórias contadas pela mãe Wendy O'Connor, o pai Don Cobain, a madastra Jemy, a irmã Kim e a viúva Courtney, o diretor garante que a família do cantor não fez parte da edição. Dave Grohl, antigo baterista do Nirvana e atual cantor e guitarrista da banda Foo Fighters, não participou das gravações para entrevista. Quando Dave foi chamado estava gravando as músicas do novo álbum da banda, explica Morgan. 

O documentário foi apresentado pela primeira vez em Berlim, em oito de fevereiro. Aqui no Brasil o filme chegou as telonas no dia 18 de junho. O trabalho durou oito anos. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário